terça-feira, 28 de julho de 2015

MÚSICAS BASEADAS EM FILMES DE TERROR – Parte 1

Quem já se envolveu com criação musical, ainda que de brincadeira, sabe que as fontes de inspiração para uma música são inúmeras, mas que parecem sempre insuficientes ou fugidias para o compositor. Encontrar o tema certo para uma letra que faça sentido em determinado ritmo nem sempre é tarefa das mais fáceis, e desenvolver esse tema até que ele se encaixe em uma sucessão de notas, acordes, riffs e solos é ainda mais difícil, o que torna verdadeiramente preciosas as boas canções com letras interessantes.

É exatamente em decorrência dessa preciosidade que costuma ser tão sensacional quando música e filmes de terror se unem. Além disso, se uma banda se vale de histórias macabras para criar uma música, você pode ter certeza que ela já tem um ponto a mais para se tornar uma de minhas favoritas. Quero dizer: se está claro que os músicos gostam de filmes de terror e se dedicam ao gênero, a chance de que eles estejam fazendo músicas boas é muito maior!

Para provar isso, resolvi escolher as melhores músicas baseadas em filmes e livros de terror e trazê-las aqui, para vocês, de tempos em tempos, com alguns comentários sobre elas e sobre os filmes e livros. No entanto, como são muitas essas músicas, não pretendo mencionar todas elas ou deixá-las em uma lista só, e muito menos tenho a intenção de elencá-las em ordem de preferência ou segundo qualquer outro critério. Serão apenas listas despretensiosas, mas também muito curiosas, nas quais você provavelmente vai encontrar algumas músicas conhecidas que você nem sabia que eram baseadas em filmes de terror – e também vai descobrir muita coisa nova.

Então, lá vai! Segue a primeira lista, com 10 músicas extremamente fodas:

Iron Maiden – The Wicker Man (The Wicker Man, 1973)
Os fãs do Iron Maiden já devem saber que várias músicas da banda são inspiradas em filmes e livros, muitos deles de guerra (The DuellistsWhere Eagles Dare, The Longest Day), ficção científica (Out of the Silent Planet, Caught Somewhere in Time, To Tame a Land) e, é claro, terror (The Number of the Beast, Children of the Damned, Murders in the Rue Morgue). Possivelmente citarei mais músicas deles nas próximas listas, mas para esta foi escolhida a inesquecível "The Wicker Man", presente no excelente álbum Brave New World, lançado em 2000. A música é baseada em O Homem de Palha, um dos meus filmes favoritos com o Christopher Lee.
Esse bizarro filme sobre uma ilha onde todos os estranhos moradores parecem conspirar contra um policial que vai ao local para investigar o desaparecimento de uma pequena menina é uma pérola imperdível dos anos 70!

Black Sabbath – Black Sabbath (I Tre Volti della Paura, 1963)
Até onde eu sei, nenhuma música do Black Sabbath é diretamente baseada em algum filme de terror. No entanto, o próprio nome da banda foi retirado do título em inglês do filme I Tre Volti de della Paura, dirigido pelo grandioso Mario Bava.
O filme, conhecido no Brasil como As Três Máscaras do Terror, e, nos Estados Unidos, como Black Sabbath, é um dos melhores filmes italianos de todos os tempos. Dividido em três episódios independentes ("O Telefone", "O Wurdulak" e "A Gota d`Água"), esse é um dos filmes que comprovam a genialidade e demonstram a grande influência de Mario Bava no universo gótico e no cinema como um todo.

Iced Earth – Dracula (Dracula, 1931 / Livro de 1897)
Iced Earth é outra banda que tem várias músicas baseadas em clássicos do terror em sua discografia. O álbum Horror Show, de 2001, é inteiramente dedicado aos monstros do gênero, como, por exemplo, a criatura de Frankenstein, o Lobisomem, a Múmia e, como não poderia faltar, o maior de todos os vampiros: Conde Drácula.
Apesar de a música não ser diretamente baseada em nenhum filme em específico, tomei como referência o primeiro filme em que o vampiro é representado com seu nome verdadeiro: o clássico Drácula, de 1931, em que o conde sugador de sangue é interpretado pelo inesquecível Bela Lugosi. A história de Drácula já havia sido trazida às telas antes, em Nosferatu, de 1922, dirigido por F. W. Mornau, mas, devido a problemas com os direitos autorais, o diretor alemão não pôde se valer do título original da obra de Bram Stocker. De qualquer forma, o mito de Drácula é tão forte e tão enraizado no imaginário coletivo que o próprio personagem transcende qualquer obra em que esteja inserido.

Misfits – Return of the Fly (Return of the Fly, 1959)
As bandas citadas acima podem ter grande influência dos filmes de terror em suas letras, mas nenhuma delas se compara ao Misfits nesse quesito. Praticamente todas as músicas da banda têm referências diretas a algum filme de terror ou, pelo menos, possuem o terror como tema central. Desde suas primeiras gravações, no finalzinho da década de 70 e primórdios da de 80, com Danzig ainda no vocal, até as mais novas, presentes no álbum The Devil`s Rain, filmes e livros como A Noite dos Mortos-Vivos, Dia dos MortosHolocausto Canibal, Psicose, Psicopata Americano, Fanatismo Macabro, O Abominável Dr. Phibes, Marte AtacaDesafio do Além e mais uma infinidade de outros títulos (que você pode conferir clicando aqui) são referências constantes nas letras dessa ótima banda punk.
Escolhi para esta lista a música "Return of the Fly", baseada no filme de mesmo nome, mas lançado no Brasil como O Monstro de Mil Olhos, pela simples razão de o icônico ator Vincent Price estar no filme e de tanto o filme quanto a música serem extremamente divertidos. O Monstro de Mil Olhos é sequência de A Mosca da Cabeça Branca (The Fly, 1958), também estrelado pelo Vincent Price, e que foi refilmado por David Cronenberg, na década de 80, em versão bem diferente e muito mais grotesca.

Murilo Toffanelli – Pinhead`s Song (Hellraiser, 1987)

Murilo Toffanelli não foi o primeiro a fazer uma música baseada no sangrento filme de Clive Barker. Antes dele, Lemmy Kilmister, Ozzy Osbourne e Zakk Wylde já haviam se unido para compor a canção "Hellraiser" para o terceiro filme da série sobre os Cenobitas. A música foi gravada por Ozzy Osbourne no álbum No More Tears, de 1991, e, posteriormente, pelo Motörhead, em 1992, no Mach ör Die. Há, inclusive, um clipe da música que eleva Lemmy Kilmister ao status de lenda imortal, quando ele demonstra que é a única pessoa do mundo capaz de jogar poker com o Pinhead, derrubar a mesa e ainda apontar o dedo na cara dele (a cena épica pode ser conferida clicando aqui).
No entanto, o horror punk acústico "Pinhead`s Song", de Murilo Toffanelli, já mencionado aqui no blog, merece destaque especial como uma das melhores músicas brasileiras do gênero. E o fato de ela ser baseada no filme Hellraiser só melhora as coisas para os fãs de sangue, tripas, demônios, correntes, couro e metal no cinema.

Ramones – Pet Sematary (Pet Sematary, 1989 / Livro de 1983)
A famosa balada "Pet Sematary", do Ramones, presente no filme O Cemitério Maldito, não foi baseada no filme. Na verdade, a música foi composta para o filme, o qual, por sua vez, tem origem no livro O Cemitério, do mestre do terror Stephen King (o título original do livro é o mesmo que o do filme e da música, com o erro ortográfico proposital em todos eles).
Stephen King sempre foi um grande fã dos Ramones, e, no livro O Cemitério, faz várias referências à banda. Inclusive, Pet Sematary não é a única música do grupo que toca no filme: "Rockway Beach" é a canção que o motorista está ouvindo, distraído, na infame cena do caminhão.

The 69 Eyes – Lost Boys (The Lost Boys, 1987)
The 69 Eyes é uma banda finlandesa formada em 1989 que une elementos de hard rock, como guitarras impactantes e ritmos empolgantes, com características típicas do rock gótico, como temáticas obscuras, lirismo melancólico, vocal grave-cavernoso e influências de filmes e livros de vampiros. Trata-se de uma excelente banda que mistura um pouco de Sisters of Mercy e Type O Negative com Mötley Crue e Kiss em uma combinação sem exageros que certamente irá agradar uma ampla variedade de pessoas com gostos diversos, desde que o ouvinte não seja muito mente-fechada. Além das bandas mencionadas, é possível sentir, no som de The 69 Eyes, influências de Danzig, The Doors, The Mission, Billy Idol e até um pouco de Iggy Pop. Conheci a banda há pouco tempo, mas, pelo que venho escutando dela, já está se tornando uma de minhas favoritas. O som deles é incrivelmente viciante!
A mais do que as qualidades já citadas, outro fator que confere a essa banda um diferencial interessante são suas músicas baseadas em filmes de terror, como é o caso de "Lost Boys", que faz referência ao famoso filme de vampiros Os Garotos Perdidos. Não deixe de assistir ao clipe da música, se você gosta do estilo gótico-adolescente-rebelde do filme!

Billy Idol – Eyes Without a Face (Les Yeux Sans Visage, 1960)
Não são somente as bandas de rock pesado ou gótico que se valem de filmes de terror para compor suas canções. Essa baladinha de ritmo contagiante do Billy Idol, presente no álbum Rebel Yell, de 1983, tem seu título retirado do estilizado filme franco-italiano Os Olhos Sem Rosto.
Apesar da beleza grotesca e peculiar do filme e do fato de ele ter influenciado Pedro Almodóvar no maravilho e desconcertante A Pele que Habito (La Piel que Habito, 2011), devo confessar que não gostei muito de Os Olhos sem Rosto. É um filme interessante, diferente, muito bem construído e cheio de inovações para a época em que foi feito, mas, assistindo-o nos dias de hoje, ele se torna um pouco cansativo e ineficiente (à exceção da cena final, que possui uma beleza muito refinada e misteriosa). Ao contrário de outros clássicos que mantêm suas forças mesmo com o passar das gerações, como Psicose e O Exorcista, por exemplo, muito do impacto de Os Olhos sem Rosto se perdeu com o tempo. Ainda assim, é um filme que vale a pena ser visto e apreciado.

Possessed  The Exorcist (The Exorcist, 1973)
É mesmo necessário dizer em qual filme essa música foi baseada?
Um dos maiores clássicos de horror do cinema e da literatura. Elogios não são mais necessários para esse filme: a merecida fama o precede.

Testament  Disciples of the Watch (Children of the Corn, 1984)
Para encerrar esta primeira lista, escolhi esse thrash metal foda ao extremo que apenas muito recentemente descobri ser baseado no filme Colheita Maldita, originado do conto "As Crianças do Milharal", do Stephen King.
A história foi publicada em 1977 no livro "Sombras da Noite" ("Night Shift"), e o filme teve sete continuações, além de uma refilmagem para a TV em 2009. Ouço essa música há anos, e o álbum em que ela está inserida, The New Order, de 1988, é, para mim, um dos melhores de todos os tempos, mas, mesmo assim, nunca sequer suspeitei que ela era inspirada no filme Colheita Maldita, até que, algumas semanas atrás, li isso na descrição de um vídeo no youtube. Pesquisando depois, descobri que a ligação é verdadeira. O que só deixa a música ainda melhor!
***
Quando terminei de fazer a lista acima, fiquei com uma dúvida para a qual até agora eu não encontrei uma resposta satisfatória, e acho que nunca vou encontrar. Na lista, quais são melhores: as músicas ou os filmes em que foram baseadas?

O que você acha? E quais os melhores filmes e as melhores músicas da lista? Deixe sua opinião nos comentários!

E, se você conhecer mais músicas baseadas em filmes ou livros de terror, também não deixe de comentar! Em breve farei outra lista sobre o assunto com muita coisa foda! \m/_

Atualização: clique aqui para ter acesso à segunda parte da lista!

4 comentários:

  1. pensando no exemplo do Stephen King, acho que marcamos em não termos falado pro Danzig fazer uma música pro SOMNIUM, na época...

    ResponderExcluir
  2. O Buckethead e o Bauhaus fizeram, hahahaha. Pro Danzig a gente pede para a trilha do Phantasmagoria, junto com o Burzum. \m/_

    ResponderExcluir
  3. A outra música dos Ramones que toca em Pet Sematary não é Rockaway Beach, mas sim Sheena Is A Punk Rocker. Ela toca na hora em que estão todos se divertino num passeio ao ar livre, e o bebê _ Gage _ vai brincar com uma pipa, que cai no chão. Ele vai tentar pegá-la, mas a pipa vai parar no meio da estrada. Naquela mesma hora passa um caminhoneiro, que estava distraído, cantando Sheena Is A Punk Rocker e o atropela. O resto você já sabe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo toque! Preciso assistir ao filme de novo :)

      Excluir